Respondemos você

Olá,

Hoje temos mais resposta sobre a dificuldade em concluir tarefas e falar em público.

Na sessão “Respondemos você” você faz a pergunta e nós respondemos aqui. A ideia é proporcionarmos uma orientação sobre as questões emocionais difíceis de serem resolvidas, mas sabemos que para uma transformação efetiva é necessário mais. A Terapia é sempre um ótimo caminho para o autoconhecimento e para uma vida mais feliz.

Mande sua pergunta para nós pelo e-mail. Viviane (viviane@lajter.net) ou Marcela (marcelapimentapavan@gmail.com).

————————————————————————————

P: Eu tenho uma dúvida sobre algo que eu julgo ser um problema, acontece que, eu não sou uma pessoa depressiva, nem bipolar, nem melancólica. Mas eu tenho mania de não terminar nada do que começo. Pode ser qualquer coisa: desde um simples desenho (tenho esse hobby por desenhar), visitar alguém (eu paro no meio do caminho e volto para casa), ou até mesmo um curso que queria muito fazer. Eu simplesmente paro tudo, deixo pela metade e nunca mais toco no projeto inacabado, mesmo tendo certeza de que posso terminar. Isso acontece desde que sou criança, eu nunca tenho nada pronto, a agora tenho 21 anos e ainda não tenho nada do que idealizei. O que me aconselha? Desde já agradecida! 

 R: Olá, ter o comportamento de não concluir as tarefas ou projetos idealizados pode ter inúmeras causas, o importante é desvendar o que isso significa emocionalmente para você. Pode representar uma ameaça e estar relacionada com a questão do merecimento ou do amadurecimento, é importante perceber qual o ganho inconsciente que se está tendo em não finalizar as coisas. Apesar de racionalmente trazer uma consequência ruim, em algum aspecto o “não concluir” nos deixa numa situação confortável pois é um lugar conhecido. Terminar algo nos leva a fechar um ciclo e a inciar outro, precisamos lidar com o desconhecido que vem pela frente e dar conta dele, e isso não é uma tarefa fácil, mas extremamente necessária na caminhada da vida.

Estou colocando supostas relações com o comportamento que você apresenta, mas a melhor forma de desvendar, identificar e mudar um comportamento como esse é através da terapia. O processo do autoconhecimento clareia as situações nebulosas e nos dá a chance de mudar a nossa vida, saímos da condição de reféns emocionais e ganhamos mais autonomia para concluirmos nossas tarefas ou projetos, e construirmos uma vida mais condizente com o que nos faz feliz.

Um abraço,

Marcela

P: Olá primeiramente quero parabeniza- la trabalho do site maravilhoso! Bem , meu caso é o seguinte sou estudante de psicologia, estou 4°semestre, um bom tempo que tenho essa dificuldade na falar  de explorar minha idéias parece que foge da mente as vezes da branco e vou me perdendo no que eu digo, penso que também seja por falta de leitura frequentemente pode ser isso ,estou preocupada, já pensei em procurar um psicologo, outro problema é quando vou apresentar um trabalho em sala, nossa fico nervosa, á falar somem da minha mente e me perco totalmente no ia dizer.  O que fazer para superar isso? Obrigada!

R: Olá, que bom que gostou do Blog! Bom, a sua dificuldade em falar é muito comum, várias pessoas procuram um psicólogo para resolver esse problema e conseguir expor suas ideias, já que isso pode comprometer principalmente a área profissional.

Há pessoas que tem naturalmente mais facilidades em se colocar em público do que outras, isso faz parte das diferenças de personalidade existentes na vida e não quer dizer que as pessoas sejam melhores ou piores do que as outras, mas diferentes. Mesmo que a pessoa não tenha tanta facilidade em falar em público ela pode desenvolver isso ao longo da vida e usar quando necessário. O que acontece é que quando passamos por situações constrangedoras, principalmente na infância, e nos sentimos expostos e fragilizados, essa situação pode nos marca negativamente, impactando nossa auto imagem e autoestima. Quando passamos por uma situação parecida no presente rapidamente relacionamos com esse desconforto passado. Essa associação, nem sempre consciente, desencadeia ansiedade e angústia, ficamos extremamente inseguros e o desafio se torna grande demais e aparentemente impossível de superá-lo. A reação natural é o nervosismo, sudorese, aceleração do batimento cardíaco e o “branco”, quando tudo que estudamos e sabemos some da nossa mente exatamente quando precisamos. Para resolver essa questão você pode iniciar uma terapia, já que é estudante de psicologia a terapia será boa para essa questão e outras que surgirem no decorrer da sua formação e da vida. Você pode também tentar um bom curso de oratória que ensine como falar em público, esse aprendizado pode ajudar com técnicas e novas experiências que rompam com as associações negativas e se conectem com resultados positivos e de sucesso. Espero ter ajudado.

Um abraço,

Marcela

Anúncios
Esse post foi publicado em amadurecimento, ansiedade, autoestima, autonomia, Comportamento, Psicologia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s