Acredite no seu potencial

long haired woman

* Por: Viviane Lajter Segal

A vida é repleta de oportunidades e situações em que precisamos agir ou decidir a respeito de algo que desejamos e, justamente nesses momentos, nos deparamos com os nossos medos e inseguranças. Para seguir em frente e arriscar é preciso acreditar no seu próprio potencial. Porém, percebemos que para algumas pessoas esse processo é muito difícil.

A autoestima pode ser entendida como a forma pela qual nos percebemos e, principalmente, nos aceitamos. Trata-se de uma autoavaliação construída desde a primeira infância e que nos acompanha por toda a vida. É transformada ao longo dos anos, principalmente mediante as nossas vivências e experiências.

Conforme realizamos e conquistamos nossos objetivos, a autoestima tende a se fortalecer e a nos impulsionar. Porém, o contrário também é verdadeiro. Quanto mais acreditamos no fracasso e na impossibilidade de realização, podemos nos sentir mais inseguros e menos capazes.

A vivência e a estimulação familiar apresentam um papel fundamental nessa construção. É importante que os pais invistam afeto e incentivem seus filhos desde o primeiro momento de vida, estimulando-os a exporem suas ideias e a conversarem sobre o que pensam. A criança deve sentir que seus pais acreditam no seu potencial.

O impacto da baixa autoestima

A baixa autoestima pode afetar a vida de diferentes formas e graus. Há pessoas que, mesmo inseguras e com medo do fracasso, conseguem seguir adiante e realizar seus desejos. Porém, há aqueles que se paralisam frente a um desafio e, com isso, podem ter comprometimentos profissionais, amorosos ou familiares.

Em relação à vida profissional, essa insegurança pode impedir que o sujeito se desenvolva e mostre a sua capacidade plena. Apesar de possuir boas ideias, não se sente seguro para verbalizá-las à chefia ou aplicá-las e, com isso, perde boas oportunidades de trabalho e de crescimento profissional.

Na vida amorosa, a pessoa não se considera atraente e nem interessante, por isso, muitas vezes sequer tenta uma aproximação com o outro. Não acredita ser capaz de despertar a atenção de alguém. Dessa forma, se mantem sozinha ou não sustenta um relacionamento duradouro, uma vez que o medo da rejeição é muito forte.

Supere-se

Uma pessoa com baixa autoestima pode e deve mudar! Mesmo que o passado tenha trazido experiências negativas, a possibilidade de mudança existe e está sempre presente em suas vidas. Sabemos o quanto é um processo difícil, mas é possível e necessário para conseguir viver mais plenamente.

Para isso, é fundamental o autoconhecimento. É preciso parar para refletir com honestidade como nos sentimos e agimos frente às situações e perceber as armadilhas que preparamos para nos boicotar e “confirmar” a nossa falta de merecimento. A psicoterapia pode ser um grande aliado nesse processo.

Assim, é possível reconstruir uma autoimagem mais justa e positiva, identificando as dificuldades, mas também as inúmeras potencialidades que existem em cada um de nós.

Acredite em você e siga em frente!

* Viviane Lajter Segal, psicóloga clínica individual, de casal e  de família, CRP 05/41087. Consultório em Copacabana. Contatos: Viviane@lajter.net e cel. 21 99271-1519. Site: A Caminho da Mudança
foto: Photoxpress

Written by Viviane Lajter Segal all rights reserved.

5 respostas para Acredite no seu potencial

  1. mone disse:

    Olá, gostei muito desse texto ” acreditar no seu potencial”, mas muitas vezes não somos fortes o bastante para levarmos nossos objetivos até o fim, gostaria de ser mais forte em relação as objetivos que traço para minha vida e conseguir atingir….

    • Olá Simone,
      Confiar em si e buscar atingir os nossos objetivos é um processo muito delicado e difícil mesmo. É importante tentar perceber quais são os reais motivos que te impedem de realizar plenamente aquilo que você deseja. Para isso, é preciso coragem de olhar para si com honestidade e seguir em frente apesar dos medos paralisantes.
      Obrigada pelo comentário!
      Um abraço,
      Viviane

  2. mone disse:

    Viviane…pensar nos meus reais motivos que me impedem de realizar plenamente o que desejo, me deixou intrigada….nunca parei para pensar por esse lado. Acho que essa sua frase me deu um chacoalhão , estou esperando que as coisas aconteçam sem fazer nada…. sem mudança verdadeira….estou querendo demais né? …..

  3. Ana Luisa disse:

    eu precisava de um incentivo para uma prova, caí de paraquedas aqui nesse blog
    já amei!!
    até chorei :’) ❤
    obrigada por esse texto!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s